PopAttack Mag #13

mag - 13

DESIGNERS
#1
Filmes

“Indie”

Há 10 anos Lisboa iniciava o seu percurso nos festivais de cinema independente. Desde o primeiro momento que o IndieLisboa ambicionou ser mais e hoje, 10 anos volvidos, é um dos certames mais aclamados da área dentro e fora de portas. Em ano de celebração, a mais recente edição brinda os participantes com mais de 200 filmes com a qualidade habitual, alguns a concurso, debates, conferências, ateliers, masterclasses com convidados especiais e muitas actividades planeadas para adultos e crianças de palmo e meio.

O simbolismo da data é marcado pelo filme Before Sunset, de Richard Linklater que, há duas mãos cheias de dedos atrás teve honras de dar inicio à existência do Indie. A 28 de Abril, o terceiro capítulo Before Midnight será, simbolicamente, a película que encerra o certame.

A cultura convive em plena harmonia com as festividades na pista de dança através das festas programadas.

18 a 28 de Abril
Consulte as sessões e eventos no site oficial IndieLisboa.

Porque recomendamos

10 anos é um marco na história de qualquer evento. É um número redondinho que impõe respeito muito pelo impacto que esta, curta vida, já deixou no panorama internacional do circuito de festivais dedicados ao cinema independente. O IndieLiboa oferece à população uma alternativa cultural, rica e dinâmica na sua multiculturalidade e pluralidade de opiniões. Um excelente certame a aderir, quer nas sessões cinematográficas, nas festas ou outros eventos paralelos.

#2
Design

“Sinalética do Museu dos Coches”

António Queirós é designer e professor na FBAUP a par de ser um dos mais ávidos colaboradores de Souto de Moura. A parceria, que se iniciou em 1994, entre designer e arquitecto resultou em 15 projectos como a recuperação da Pousada de Santa Maria do Bouro, o Estádio Municipal de Braga ou o Pavilhão Multiusos de Viana do Castelo. O mais recente desafio do designer de 48 anos recai na sinalética para o Museu Nacional dos Coches, projectado pelo brasileiro Paulo Mendes da Rocha. A sinalética, integrada na proposta museulógica do arquitecto Nuno Sampaio, será aplicada até Junho, segundo o P3.

“Com a barreira modular que envolve os coches, António quis atender a várias funcionalidades. Um grupo grande (“é o museu público mais visitado em Portugal”) pode ler, em simultâneo, as legendas, que, aliás, estão em várias línguas. […] António Queirós respondeu com peças de alumínio, recortado a jacto de água em que as sobras das letras (o negativo) servem de base. Recorreu à “linguagem dos balões de BD” para contar as histórias de Paula Rego, à anamorfose da letra A na animação gráfica das bocas de acesso ao Estádio de Braga, propondo uma instalação tipográfica inspirada nas letras deformadas que se encontram nas auto-estradas. Em todos os casos, procura que a sinalética “não tenha grande protagonismo”, surja “integrada na arquitectura”, respondendo a problemas com uma “presença e linguagem próprias”.

Porque recomendamos

O Museu dos Coches é uma obra que tem suscitado várias opiniões contrárias, onde se incluem algumas mais inflamadas. Certo é que o projecto existe e avança, mais ou menos, a passos certos em direcção a uma conclusão, prevista de acontecer no segundo trimestre de 2014. Será interessante de ver esta abordagem mais contemporânea e, certamente, ao contributo do designer nacional.

Enquanto se espera pelo segundo trimestre de 2014, aproveite para visitar o Museu dos Coches em funcionamento.

Praça Afonso de Albuquerque 1300 Lisboa
213 610 850


imagens via P3

COMUNICAÇÃO
#1
Música

“Record Store Day”

O Record Store Day foi criado em 2007 nos EUA com o intento de promover e celebrar a música independente a par das lojas dedicadas a esta área. O dia 20 de Abril foi épico e o evento gerou repercussão nos anos seguintes e um pouco por todo o mundo. Nos EUA são 700 as lojas participantes, no Reino Unido 200 e em Portugal 15, entre as quais a Louie Louie (Lisboa e Porto), a Quebra Orelha em Coimbra, a Trem Azul, a Flur, o espaço Ouvir Devagar, dentro da Livraria Ler Devagar, em Lisboa, ou a CDgo no Porto.

Todos os anos é escolhido um embaixador sendo a cara deste ano Jack White, o músico e produtor que abrirá as portas da sua editora em Nashville, Third Man Records, para permitir aos interessados gravarem o seu próprio vinil. Em simultâneo muitas acções decorrem em cada loja e promovidas por músicos ou bandas de renome em exclusivo para comemorar este dia: Because The Night, música escrita por Bruce Springsteen especialmente para Patti Smith, ganha nova versão através da união de Screaming Females e Garbage; Best Coast gravam o vinil Fear of My Identidy/Who Have I Become em vinil; os Phoenix lançam o vinil de Entertainment cujo lado B tem um remix exclusivo da música; Paul MacCartney terá reeditado uma edição ao vivo de Maybe I’m Amazed (1976) enquanto David Bowie reedita o EP Bowie 1965!, dos REM espera-se o EP Live in Greesboro, com apenas cinco mil cópias, e outras novidades de The XX, Greatful Dead, Elliot Smith, Mumford & Sons e Pulp.

Porque recomendamos

As lojas de disco têm a aura especial de uma época dedicada à música, à descoberta dos primeiros sons de rock ou punk, dos ícones que marcariam para sempre uma geração, dos primeiros discos que comprámos e remetem para uma adolescência de descobertas. Existe algo de especial e nostálgico. Como nada pode recriar as nossas memórias assim se assemelham as pequenas lojas de música. É refrescante que ainda perdurem e é uma excelente viagem no tempo poder aproveitar a sua existência. Recomendamos três vivas em sua celebração!

660x400-160413064242_recordstoreday

Jack White embaixador do Record Store day 2013

Jack White embaixador do Record Store day 2013

#2
Gastronomia . Cultura . Comércio

“Mercado de Fusão”

A praça Martim Moniz apresenta uma panóplia de actividades culturais e gastronomia do mundo apetecível de desfrutar em qualquer momento. O Mercado de Fusão realiza-se todas as semanas, Sábado e Domingo, e inclui comércio e gastronomia: artesanato urbano, produtos biológicos, mercearias do mundo, roupa vintage em 2ª mão, produtos artesanais, roupa e instrumentos étnicos e marcas de referência em fim de colecção. A conscencialização humanitária está a cargo das ONG’s, Associações e Instituições que divulgam as suas acções.

Praça Martim Moniz
Sábado e Domingo
10h00 às 19h00

Porque recomendamos

Os dias de Sol são convidativos a descobrir os recantos mais encantadores de Lisboa, e são muitos! Recomendamos que descubra o renovado Martim Moniz e toda a multiculturalidade que oferece. O Mercado de Fusão é a altura ideal para desfrutar de uma esplanada enquanto petisca um prato tipicamente africano e bebe um chá do Médio Oriente, prova uma iguaria chinesa, passeia por entre as tendas de artesanato de diferentes países ou peças vintage, ouve música do mundo e contribui para causas humanitárias.

Se estiver pela capital, aproveite Lisboa!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: