Jardim Dior

Faltam 52 dias para a Primavera e em Paris já foram apresentadas as coleções de Alta Costura Primavera/Verão 2013.
A par das novas tendências no vestuário o que gostamos de observar são os cenários, palco por excelência para contar a história da coleção.

As grandes casas conseguem sempre construir os sets mais magníficos e, esta season, não foi exceção.
De todos, destacamos o Jardim Dior.

No centro de Paris, escondido por entre os recantos do Jardim das Tulherias, foi erguida uma gigantesca caixa espelhada. Em todo o seu esplendor refletia as árvores e restante paisagem circundante, qual jogo de espelhos, quase impossível de distinguir se existiria ou era apenas ilusão de ótica. Esta era a entrada para o show da Dior Haute Couture Spring/Summer 2013.

O que no exterior era refletido foi transportado para o interior e recriado segundo um pequeno jardim – o jardim exclusivo Dior.
“Raf wished to create a garden. He wanted the models to be walking throught this garden. I wanted something very simple and understated just the box and the trees” refere Martin Wirtz, designer do cenário em entrevista exclusiva à Dior Mag “I chose a very light species of box. It’s called Buxus Rococo. It’s a very light green and doesn’t need to be trimmed. The trees were quite a challenge because we needed to find a tree that evoked spring or summer, but we’re currently in the middle of winter. When I went back to visit a tree nursery, I suddenly saw these Alder trees in a field and I said to myself “That’s exactly what I need”.

O resultado final é um pequeno jardim construído por arbustos e árvores. Mas existem também flores. Essas são as modelos que, ao deambularem pelos caminhos do jardim vão espalhando cor e cheiro, vão desabrochando, uma a uma, para formarem o plano mais florido no final do show. Como refere Wirtz “they looked just like flowers in the garden.”

Consulte a entrevista, em vídeo, a Martin Wirtz e o Timelapse da construção do cenário em exclusivo na Dior Mag “Gorgeous Garden”.

O cenário e toda a coleção coexistem em perfeita harmonia para contar esta história do nascer da Primavera, uma metáfora para o surgir da nova estação.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: